O que é a campanha do Outubro Rosa?

É uma campanha voltada para se falar sobre o câncer de mama, suas causas e a importância do autoexame para diagnósticos em fase inicial e mais propensa à cura.

No Brasil, começou a ganhar força em 2002, tendo gradativamente se tornado um assunto discutido de forma cada vez mais ampla, ano após ano.

Hoje, esta é uma forma de propagar informações sobre o assunto e lutar contra os preocupantes dados que mostram que essa é uma das principais causas de mortalidade entre mulheres, tendo ocorrido 16.724 mortes em 2017 e uma estimativa de 59.700 novos casos em 2019.

Por isso, é importante conhecer, entender e compartilhar conteúdos pertinentes sobre o assunto para que cada vez mais pessoas estejam conscientes sobre isso.

O câncer de mama

Mais do que entender como se prevenir de quadros sérios, é preciso entender o que é o câncer de mama e como ele funciona.

Este tipo de câncer pode se dar de diversas formas, além de existirem aspectos que influenciam na vida das pessoas, como casos hereditários na família, idade, maus hábitos, entre outros.

Em definição, é uma doença resultante da multiplicação de células anormais da mama, que forma um tumor com potencial de invadir outros órgãos.

Autoexame e prevenção

O câncer de mama, quando diagnosticado em uma fase inicial, pode ser tratado de forma mais simples e com maiores chances de cura.

Por isso, o autoexame e a prevenção de quadros graves são pontos centrais nessa campanha.

Esse câncer também pode atingir os homens, mas isso é raro (apenas 1% dos casos), contudo, mais presente nas mulheres.

Os exames, envolvendo raio X, mamografia e rastreamento, podem ser inconclusivos em algumas idades e de acordo com alguns fatores, além de poderem expor a mulher a alguns riscos.

Como se autoexaminar?

O autoexame é bem simples e deve ser feito da seguinte forma:

Em pé ou sentada:

  • 1. Observe os dois seios com os braços abaixados;
  • 2. Coloque as mãos na cintura e faça força;
  • 3. Em seguida, coloque as mãos atrás da cabeça;
  • 4. Veja se há algo fora do comum com eles.


Também pode ser feito no banho, da seguinte forma:

  • 1. Com a pele ensaboada, eleve o braço direito e pressione suavemente a mama com os dedos da mão esquerda, fazendo uma espiral da axila até o mamilo;
  • 2. Observe a presença de nódulos ou endurecimento;
  • 3. Faça o mesmo com a mama esquerda.


Ou pode ser feito deitada:

  • 1. Coloque um dos braços atrás da cabeça e com a outra mão apalpe levemente a mama em formato espiral, da axila ao mamilo;
  • 2. Observe engrossamento ou pequenas protuberâncias na pele;
  • 3. Faça o mesmo na outra mama.


Vale ressaltar também que é preciso realizar o autoexame de três a cinco dias após a menstruação e, em caso de mulheres que não menstruam, em um dia fixo de cada mês.



O que procurar no autoexame?

É comum ter dúvidas sobre o que procurar enquanto se autoexamina. Sendo assim, vamos listar quais são os principais sintomas que podem ser percebidos durante o autoexame:

  • Caroço (nódulo) na mama;
  • Alterações no mamilo;
  • Aspecto rugoso;
  • Feridas nas mamas;
  • Aparição de veia muito visível e crescente;
  • Aspecto casca de laranja (cheio de furinhos);
  • Pequenos nódulos na região das axilas ou no pescoço;
  • Saída espontânea de líquido de um dos mamilos, sem estar amamentando.
  • Pele da mama avermelhada e/ou retraída.

Tendo notado alguma dessas coisas ou qualquer outro aspecto anormal, é crucial procurar por um médico.

Lembre-se, quanto antes for diagnosticado, maiores as chances de ser superado.

Compartilhar:



Saiba Mais